CABOPREV
Instituto de Previdência do Cabo de Santo Agostinho
Cabo de Santo Agostinho, 23 de agosto de 2017
Webmail

Conheça Cabo de Santo Agostinho

A história do Cabo de Santo Agostinho se inicia bem antes da chegada dos portugueses ao Brasil. Assim como boa parte do território brasileiro, o Cabo era povoado por índios Caetés.

O navegador e explorador Vicente Yáñez Pinzón - integrou a primeira Armada de Cristóvão Colombo que descobriu a América em 1492, tendo comandado a caravela Niña --- com uma esquadra de quatro caravelas alcançou por primeira vez a costa do Brasil, junto de um grande promontório, o cabo de Santo Agostinho, ao qual chamou de Santa María de la Consolación e do qual tomou posse para a Espanha em 20 de janeiro de 1500.

Fonte: Martín Fernández de Navarrete: "Viaje de Vicente Yáñez Pinzón".

As primeiras povoações chamadas de Arraial do Cabo surgiram na segunda metade do século XVI. Formado pela Igreja Matriz de Sto Antônio e casas esparsas.

Em 1560 João Pais Barreto instituiu o primeiro Morgado no Brasil e lhe deu o nome de Nossa Senhora da Madre de Deus do Cabo de Santo Agostinho, vinculando o Engenho Madre de Deus, depois chamado de Engenho Velho. A escritura foi redigida em 28 de outubro de 1580.

Segundo afirma Sebastião de Vasconcelos Galvão, autor do Dicionário Iconográfico, Histórico e Estatístico de Pernambuco, o povoamento sede do Município vem de 1618; antes dessa data compunha-se de algumas casas esparsas, distantes uma das outras.

Transcorridos mais de duzentos anos de ter sido a Povoação de Santo Agostinho elevada à predicação de Paróquia é que foi criada a Vila do Cabo de Santo Agostinho, por força do alvará de 27 de julho de 1811 e Provisão Régia de 15 de fevereiro de 1812, enviada ao então governador da Província, o General Caetano Pinto de Miranda Montenegro.

Sua instalação, no entanto, ocorreu em 18 de fevereiro de 1812, pelo ouvidor e corregedor-geral da Comarca de Recife, o Doutor Clemente Ferreira de França. Foi elevada a categoria de cidade a então Vila do Cabo de Santo Agostinho em 9 de julho de 1877, pela lei provincial nº. 1.269, para a denominação de Município de Santo Agostinho do Cabo.

O Cabo teve sua economia centrada no desenvolvimento da monocultura da cana-de-açúcar, a partir de 1570, com a doação de sesmarias ao longo do rio Pirapama. Tendo João Paes ocupado as terras a ele concedida em 1571, ao sul do Rio Araçuagipe (Pirapama), funda o primeiro engenho banguê que denominou Madre de Deus (hoje, Engenho Velho), o mais antigo centro açucareiro da Região. Mais tarde, com a criação de novos engenhos, o Cabo passa a representar o poderio econômico de Província de Pernambuco, época em que a cana-de-açúcar representava a força de crescimento do país.

Todos os direitos reservados
INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO
Rua Vigário João Batista 39 – Centro – Cabo de Santo Agostinho – PE
CEP 54.505-470
Fone (81)3521-2324 – (81)3524-9139
Horário de funcionamento: Segunda a Quinta das 08:00 as 16:00, Sexta das 08:00 as 15:00